1 de maio de 2017

Pulsações

Dias
Disto e daquilo,
Hoje e sempre.
A treinar intensamente
Só mais um esforço, sem dor, tipo epidural…
Nem faz bem nem faz mal.
Muita paciência melhor que proteína,
Tu és a minha heroína,
Eu sou um herói
E tu a minha vitamina.
Fazes-me chorar, recordar, viver
Só mais um esforço…
E cai o auricular,
Da corrida, passo a andar
Não vá aparecer um canito,
E a minha perna magoar.
Sem cravos, nem ferradelas…
Tua respiração eu sinto,
Quando te aproximas…
(almoçamos por aqui?)
Está na hora de acordar,
Eu preciso de sair,
Olha a aula quase a começar.
Dias
Disto e daquilo
Hoje e sempre vejo-te chegar,
Será que me esqueci de alguma coisa?
Vens calmamente,
Olhar distraído,
Como se nada fosse contigo,
E olhas para mim.
Conheço-te?
Não me parece, estou aqui de passagem
Neste dia, disto e daquilo,
Num início de mês
Que é Maio,
Mês do coração,
Hoje e sempre!

Tudo de bom.
:)
;)

4 comentários:

  1. Mês do coração que serve para lembrar que ele precisa ser bem cuidado e sem excessos!
    Tudo de bom e sem canitos para morder as canelas por perto :)

    ResponderEliminar
  2. Que poema tão significativo, querido amigo! Acho k fez a letra para uma música rap, sem dar por isso. Coisas do Coração, ora a razão, está fora do "jogo".
    A imagem, k é uma miscelânea, está em sintonia com as suas palavras, variadíssimas e sempre interessantes, amorosas e graciosas.

    BOM CORAÇÃO PARA VIVER, AMAR E SUAR (rs)!

    Beijinho com elevada estima.

    ResponderEliminar
  3. Por ler o comentário da Aninhas, Ana S. o vocábulo canito, k escreveu no seu post, é mto usado no meu Alentejo. Fiquei agraciada pelo facto. Merci, amigo Al Berto (rs)!

    ResponderEliminar