19 de janeiro de 2016

Promessas [políticas] anatomicamente falando


É verdade que uma pessoa com excesso de peso, de um modo geral e em princípio, com força de vontade e alteração de algumas rotinas/vícios, facilmente perderá os famosos kgs a mais.  Sei do que falo e é possível.
O mesmo não se poderá pedir a mim pois não tenho peso a mais, aliás sou conhecido por alguns como o “trinca-espinhas”.

Já ganhar massa muscular é outro assunto, também de grande responsabilidade e muito trabalho, que no meu caso já não é possível, limitando-me a tonificar e não perder a que tenho, sem drogas nem aditivos, simplesmente com muito esforço, trabalho, dedicação e profissionalismo de quem me ajuda.


Imagens Google

Ora é aqui mesmo que eu queria chegar (a velhice é no que dá… dar uma volta enorme para chegar aos finalmente), isto é, à política/promessas dos nossos políticos, que cortaram a torto, e a direito, e nos deixaram a todos “sem cú para as calças”.

Agora que a esperança de uns dias melhores voltou (ainda não estou convencido), com um novo governo (ao qual ainda não me habituei), deparo com uma febre enorme de “devolver” o que nos tiraram… os feriados, as horas a mais, mais os feriados, mais as horas e mais umas empresas que tinham sido vendidas/concessionadas…falidas.

Como não sou político, e de economista só mesmo no ramo caseiro, vou-me ficando por estes desabafos, dúvidas e questões. E o resto?
Para quando a diminuição do desemprego, criação de trabalho com salários dignos, fim da exploração, corrupção e fuga aos impostos? Isso é o que me interessa e gostava de ver trabalho para tal.


Cá para nós que ninguém nos ouve, fica feio ter uns ombros bonitos, um peito cinco estrelas, ‘six-rooms’ tal e coisa, e com umas pernas que mais parecem uns “paus de virar tripas”. Para já não falar nos famosos glúteos, "anatomicamente falando".

Imagens Google

Cocaine
- Eric Clapton

If you wanna hang out you've got to take her out; cocaine
If you wanna get down, down on the ground; cocaine

She don't lie, she don't lie, she don't lie; cocaine

8 comentários:

  1. Concordo com quase tudo.
    Olha que sou a dar para o magro (46 kg) e as minhas pernas são a dar para os canivetes, e depois?

    Consegui ultrapassar a adolescência, não é um grande feito?
    E até tive namorados, acreditas? (tardios, mas acabaram por acontecer)..

    Sinceramnete, estou com receio do futuro a médio prazo, nós vamos de ter de pagar tudo isto e não vai ser bonito, não senhor.


    Mudando de assunto, quero pedir milhões de desculpas e endereçar-te o convite tardio da minha mais tardia festa do 4º aniversário.

    Claro que não me esqueci.

    Quero agradecer-te em particular pois foste o único a lembrares-te.

    Nunca me irei esquecer do teu carinho com que sempre me tens brindado.

    Ficas ao meu lado na mesa, combinado?

    Beijinhos grandes

    ResponderEliminar
  2. Bom eu levei até aos 60 com 47 Kg. Nessa altura por doença estive seis meses com tratamento à base de cortisona, e aos 61 tinha invertido os números de 47 passei para 74. E não consigo emagrecer. Andei durante 3 anos no nutricionista, faço uma alimentação regrada, faço caminhadas, natação e Tai Chi, mas não perco uma grama.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  3. Então trinca-espinhas! Falamos de dois assuntos ao mesmo tempo? Apesar de gostar de homens musculosos, valorizo sempre o interior. É porque a longo prazo, a beleza e os músculos já não são mais o que eram e depois se a pessoa não tiver conteúdo, nada feito.
    Ah e musculos, só nos homens. É que nas mulheres acho tãoooo feio mas pronto, cada qual sabe de si.
    Quanto ao governo...ainda é muitoooo cedo para ver alguma coisa. Temos de esperar mais um pouco até ver resultados (ou a falta deles).
    Tudo de bueno!

    ResponderEliminar
  4. Músculos á parte...tenho imensa pena de não poder frequentar um ginásio.
    Mas, não exageremos na musculatura, no peso, e tentemos ter um estilo de vida saudável e equilibrado ;)
    Promessas governamentais...esperemos para ver ;)
    Beijinhos e aquele :)

    ResponderEliminar
  5. Ui que essa de ficar com menos peso depende da vontade..ai isso depende mas é da vontade de comer. Concordo amigo Alberto (quase sexagenário até dói) com o que se diz aqui e desejo um ótimo fim de semana.Gr. abraço Agostinho

    ResponderEliminar
  6. R: Obrigada pelo teu carinho e pelas tuas palavras!

    Bjxxx

    ResponderEliminar
  7. É sempre saudável, manter o equilíbrio, seguindo alimentação natural e sem exageros. Excelente matéria! Um abraço, Alberto.

    P.S. Fiz uma viagem "imensa", do Ceará (Brasil) até aqui, e não estava conseguindo comentar, pelo limite "imposto". Nessa postagem, consegui: que bom!

    ResponderEliminar