5 de novembro de 2016

E se eu tinha ido?


«Tu és o máximo!»

E eu, todo vaidoso pergunto:
- Mais um pouco?
Ao que ela respondeu de imediato:
«Claro! De que estás à espera?»
- Ok. Vamos lá


What is love.

Vá... devagar que ainda agora chegamos (começamos). 


What is love.

 Olha que os sapatos são novos.

This is the rhythm of my life.


- Que perfume é este que trazes hoje?

Não me digas que já não te lembras do que ofereces… Tens que deixar de beber espadal!
- Ainda te lembras?
Há coisas que não se esquecem, é como andar de bicicleta. 
- Sim, mas tu até nem sabes andar de bicicleta.


«Mas ando sempre prevenida.»

Esta frase fez-me viajar no tempo… 


Estava cansado mas feliz por dar um salto até ao Porto, ver amigos e a minha mãe, que já não via há umas semanas.

Já com o comboio a iniciar a sua marcha, procuro o meu lugar. Ao meu lado uma mulher, com uma blusa e um perfume que ainda hoje recordo.

- Bom dia
Bom dia.
- Em viagem de passeio ou trabalho?
As duas coisas. E tu?
- Vou até casa gozar uma folga de 3 dias.
Eu sou a T....

- Olá T... Eu sou o Flores... AFlores ;) :)

Ás vezes questiono…E se eu tinha ido aquele jantar?

Tudo de bom!
:)
;)

5 comentários:

  1. E como é bom ter recordações felizes para nos acompanharem pela vida fora.
    Um abraço e bom fim-de-semana

    ResponderEliminar
  2. Como é bom recordar. Gostei muito do diálogo e até me diverti com as respostas. Para que nada fique esquecido recomendo em vez do vinho espadal o tinto do Dão que é da minha zona.Fica o convite. Gr. abraço

    ResponderEliminar
  3. Sabe tão bem recordar aquilo que outrora nos fez felizes - seja um bom vinho, um bom perfume e até uma boa conversa com alguém que nunca mais vimos... Beijinhos e continuação dum bom final de semana.

    ResponderEliminar
  4. Olá, estimado Alberto!

    É destes textos é k eu gosto, bem à sua maneira.

    As recordações enriquecem o presente e fazem as pessoas felizes, mais felizes, nem k seja, por uns minutos.

    O diálogo está engraçadíssimo e mto natural.

    Bem, se tivesse ido àquele jantar, teria o "papinho" ainda mais cheio, obviamente - rs.

    Beijinhos e recorde, recorde, pke recordar é viver, assim canta o Espadinha.

    ResponderEliminar