Até quando?

Nestes últimos dias, quase todas as redes socias foram invadidas pela moda/quadra do Halloween. Não direi só as redes socias, pois as escolas, infantários, discotecas, restaurantes, gente pequena e graúda há muito que aderiram.

Não sou contra, não me diz nada e ponto final. Mas confesso que fico com dúvidas se estamos ou não em época de carnaval, e ao mesmo tempo sinto alguma revolta por contribuirmos para o desaparecimento do “Pão-por-Deus” como manifestação do Património Imaterial português.

Lá vai o meu coração
Sozinho sem mais ninguém
Vai pedir o Pão-por-Deus
A quem quero tanto bem
Pão por Deus
Que Deus me deu
Uma esmolinha
Por alma dos seus

Ó tia, dá Pão-por-Deus? Se o não tem Dê-lho Deus!
Bolinhos e bolinhos, Para mim e para vós, Para dar aos finados, Qu’estão mortos, enterrados, À porta daquela cruz”.
Imagens Google
Há tradições que vão resistindo. Até quando?

O bichinho está vivo.

Foi depois de arrumar uma máquina de louça, apanhar roupa e estender outra  (vida difícil a de um doméstico, ainda por cima muito mal pago), que comecei a falar com os meus botões  enquanto dava comida aos pardais…
« Porque não, regressar aos blogues como autor? »

A verdade é que o ‘bichinho’ dos blogues continua vivo, e não desaparecerá tão cedo. Afinal, andei a "alimentá-lo" durante onze fantásticos anos... em 2004, no Dia do Pai, nasceu "Ailaife Blog".

        

Da ideia à concretização já não sei quanto tempo decorreu, mas é verdade,  estou aqui  de novo, agora com o Quase Sex_Sexagenário Blog, desejando continuar com esta magia, a magia (o bichinho)  dos blogues.


Os tempos são outros… as redes sociais tiraram em parte a dinâmica e cumplicidade que existia na altura entre blogs/blogers, mas tempo é o que tenho mais e por isso por aqui vou continuar, com a mesma partilha e cumplicidade de sempre, até porque isto de ser (quase) Sex… Sexagenário, tem muito que se lhe diga.


Do que vou falar? Sei lá…
Uma coisa é certa, se eu lá chegar, vou passar a ser Sex, Sex…agenário ! Até lá vamo-nos divertindo e vivendo, porque a vida é para ser vivida.

Apareçam sempre que quiserem que eu continuarei a fazer o mesmo.
Fiquem bem.


Sorriam! Estão a ser filmados.

Tudo de bom!