Nem que seja no fim do mundo

E de repente, reparo que afinal não é assim tão mau viajar de avião. No entanto cada qual sabe de si, e eu continuo a ter a mesma opinião (mesmo depois desta extraordinária experiência), que é não gostar, não me sentir bem e não é a ”minha onda”. 

Mas, como alguém disse: “desafio superado” e fico feliz.



O objectivo da viagem foi visitar o meu filho que vive e trabalha no estrangeiro, e assim juntar o útil ao agradável, resultando numa semana em família, com muita conversa, muito passeio, copos e boa disposição, em locais e cidade que eu desconhecia.




Só espero que ele não mude muitas vezes de País 😄… mas estarei sempre pronto para o visitar, nem que seja no “fim do mundo”, claro que sim!


Até breve Cracóvia (Kraków) !

Tudo de bom.

:)
;)

Disso eu entendo muito bem.

É verdade, há coisas que não entendo e não há mesmo volta a dar. 
Por exemplo:

- Sou obrigado (mesmo sendo careca), a usar touca sempre que vou para a piscina, seja em utilização livre ou em aulas. OK. Mas agora pergunto, e os utilizadores que têm mais barba (é moda) que cabelo? E aqueles que são autênticos tapetes de arraiolos a p/b? Hein? Como é que é?


Não entendo.😕

- Segundo as normas internacionais em vigor, eu não posso levar na minha bagagem de mão/cabine, os meus produtos de higiene e afins, tipo perfume, creme de barbear, creme hidratante, gel de banho (sou vaidoso, eu sei), a não ser naqueles frasquinhos minúsculos que mais parecem os frasquinhos que usamos para fazer análises…. No entanto, mal o avião levanta voo e ainda nem sequer coloquei os auriculares nos ouvidos, já estou a levar com a venda tipo feira de Custóias (só falta mesmo o megafone) precisamente de produtos que eu sou impedido de levar, e em tamanhos XL. Como é?

Não entendo.😕


- Como condutor também tenho que ter em atenção (sempre tive) que devo guardar distância entre os ciclistas e sempre que tiver necessidade de os ultrapassar (consultem a lei que eu não sou o código de estrada), o que eu acho muito bem, pois também já fui ciclista. Mas agora pergunto eu, e os senhores “ciclistas” que se passeiam entre as viaturas, que não param nos sinais, passam para os passeios sempre que lhes dá jeito e que não efectuam sinalética nenhuma sempre que mudam de direcção, são filhos de algum ministro? VIP’s, ou serão algum novo tipo de veículo prioritário que desconheço?

Não entendo.😕

- Também é moda, e “bonito” ver agora pela cidade, pessoas que usam a referida bicicleta como meio de transporte para o seu trabalho e deslocações do dia a dia. Por mim tudo bem. Dizem que é ecológico, poupam dinheiro em transportes e cuidam da sua saúde e eu acredito que sim, mas não consigo compreender nem aceitar, como é possível eu ir a circular no meu carro, atrás de uma bicicleta, sem nenhuma luz, conduzida por um adulto com auscultadores (!) nas orelhas,  e  que leva  numa daquelas “cadeiras” ou “cestos” (não sei como lhe chamar), uma criança?! Como é que é? 
Como condutor e sempre que transporto uma criança, sou obrigado a usar uma cadeira própria (certificada e muito cara), cinto de segurança e ai de mim que o não faça.


Não entendo.😕

Mas há mais coisas que não entendo, que vão ficar para outra ocasião. É sábado, está um dia bonito, é feriado nacional, dizem que é Dia de Portugal, o beijoqueiro e Presidente das ‘Selfies’ anda pela cidade, e eu tenho que tratar da minha mala de viagem sem o meu perfume preferido… lá terá que ser.😊


Nos próximos dias estarei a saborear  “a minha primeira vez”, e disso eu entendo  muito bem. Como tal, é muito provável que não tenha muito tempo para passar por aqui, mas fica a promessa que depois contarei (não tudo, claro) como foi. 
Até lá já sabem, fiquem bem!
😎


Tudo de bom.

:)
;)

Pode apalpar à vontade

Ontem foi dia de ir às compras, e na lista estava incluída uma mala de viagem, porque as que tinha estão todas “emprestadas”.
Não perdi muito tempo pois sabia o que queria e onde encontrar.


(Já no interior da loja)
- Parece tão frágil este material …
- É do melhor que há. Pode apalpar à vontade.



Preferi não apalpar…

Tudo de bom.
:)
;)





A minha primeira vez.

O Mês de Junho promete.

Chegou e começou logo com o Dia da Criança, das nossas e de todas em geral. Eu levei a minha a passear pela Foz, numa tarde com sol e uma ligeira brisa vinda do lado do mar;


Mês de Junho também vai ser o mês dos Santos Populares, e já se sente o ambiente pela cidade;



Também é mês de aniversários, 10 (!) para ser mais preciso, mas só dois deles é que me vão dar mais trabalho em termos calóricos;


E Junho, também vai ser o mês da minha primeira vez…


Isto promete, promete mesmo!


Tudo de bom.

:)
;)

Numa relação interessante


Tenho a dizer-vos que pela primeira vez, comprei um smartphone! É verdade. Até aqui usava  as “retomas” do pessoal cá de casa sempre que mudavam de dito cujo, mas desta vez decidi escolher e comprar um «à minha imagem» pois claro. 



Como sou muito esquisito e cuidadoso com as compras que faço, ainda demorei algum tempo a decidir, não só porque a oferta é imensa , mas, mais importante ainda, devido ao plafond disponível ter limite e não ser aconselhável ultrapassar. 

Não vou dizer a marca porque não me pagam para tal, mas posso adiantar que estou bastante satisfeito, direi mesmo “apaixonado” por este novo brinquedo maluco, com uma excelente relação qualidade/preço.


Ele sabe a que horas eu acordo, os dias que tenho compromissos, as minhas preferências musicais, que tempo vai fazer, se posso ir de calções e manga curta, se vai estar trovoada, sol ou chuva, avisa quando tenho mails para ler, dá-me imagem dos meus contactos quando me ligam (o que é bom quando estou sem óculos), avisa-me, quando estou de serviço à cozinha, se tenho alguma coisa no forno, e até me diz onde posso ir tomar o meu pingo matinal.


Ora, o que eu não sabia, é que o maluco também me pode “espiar”…«Alberto, a tua frequência cardíaca está acima do recomendado»… What? Mas que é isto? Queres ver que ele…  passas a ficar na sala.

«Eu não acredito em bruxas, mas que as há, lá isso há». Dito em espanhol  ficaria muito melhor, mas o que vale é a intenção, e em mês do coração é necessário poupar a mente e (não) evitar determinados esforços… pelo menos alguns. 💓


Tudo de bom.

:)
;)